Saúde
&
 
Bem-estar

Pele seca envelhece: hidrate

O ressecamento da pele é comum nesta época do ano e pode ser causado por diversos fatores: desde um banho quente e demorado até o mau uso do hidratante

Gláucia Pinheiro*

O mês de outubro é muito especial! Com a chegada da primavera, a natureza nos dá de presente dias quase perfeitos. Hoje, por exemplo, ainda é de manhã e o sol está lindo, o verde das matas está mais verde e entremeado de árvores floridas, de diferentes cores. O mar, só não está mais azul do que o céu. A época também é de ventos… uma delícia sentir esse ventinho fresco e perfumado que agora está soprando mais forte! Entretanto, é conveniente prevenir nossa pele contra o ressecamento, que envelhece.

A superficie da pele é constituída pelo manto hidrolipídico, uma mistura de sebo e suor, que tem função de manter o nível de hidratação e de lubrificação adequadas da pele. O vento, as mudanças bruscas de temperatura, o ar seco e o ar condicionado provocam a evaporação da água da nossa pele tornando-a desidratada. Com o envelhecimento, ocorre diminuição das taxas hormonais, e a pele se torna ainda mais desidratada. Alguns medicamentos também facilitam esse processo como, por exemplo, os diuréticos. É importante observar que produtos que eliminam a gordura superficial da pele também provocam a desidratação. Um exemplo é o uso excessivo de adstringentes. Uma pele oleosa pode ficar desidratada.

Podemos identificar a pele desidratada e seca porque ela se apresenta áspera, sem brilho e sem elasticiddade. Cuidados devem ser tomados com relação a algumas práticas como banhos quentes e demorados e, principalmente, usando sabonetes com pH alcalino (os em barra apresentam pH próximo de 10). Os sabonetes líquidos podem ter o pH ajustado para próximo ao da pele, isto é, entre 5,5 e 6,0, o que os torna menos agressivos. No final do banho, ainda sob o chuveiro, passe um óleo de semente de uvas ou de amêndoas doces, retire o excesso com água, e após secar o corpo com a toalha, aplique um bom hidratante, que deve ser aplicado enquanto a pele ainda está úmida. Você encontra no mercado hidratantes específicos para o rosto e para o corpo, que podem conter ureia, óleo de girassol, PCA-Na, aloe vera, ácido hialurônico, ceramidas, elastinol, colágeno marinho ou de origem vegetal, óleo de arroz, complexos vegetais tipo hidroglicólico composto por cereja, framboesa e amora, e muitos outros.

Para o rosto, é importante consultar um especialista que vai adequar as formulações de acordo com seu tipo de pele. Se for oleosa, os ativos hidratantes devem estar sob a forma de géis ou loções oil-free; se for mista, o tratamento é combinado, isto é, um produto oil-free ou gel, ou gel-creme na zona T (testa, nariz e queixo) e outro nas bochechas.

Você também encontra ótimos produtos para a hidratação das pálpebras e dos lábios, que são áreas mais delicadas e deficientes em glândulas sebáceas. Para os lábios, é indicado o uso de formulações que contenham hidratantes associados aos filtros solares. As formulações para os olhos devem ser específicas, pois alguns ativos são potencialmente irritantes e podem entrar nos olhos quando aplicados, ou durante a noite, ao deitar.
Atenção, o protetor solar não pode ser esquecido e deve seguir a mesma regra. Inicie os cuidados agora e prepare-se, pois o verão vem logo depois!

* Glaucia Pinheiro é farmacêutica
glauciapinheiro@folhacarioca.com.br

MATÉRIAS ANTERIORES DE Saúde & Bem-estar

Publicado em – Edição 117
O cuidado de si como prática de vida
Publicado em – Edição 117
Vamos acabar com o mito
Publicado em – Edição 117
Mulheres equilibristas
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Deixe um comentário