Educação
&
 
Conhecimento

Carmen Pimentel - Língua portuguesa

Cervejinha ou CERVEJÃO?

Circula na mídia a propaganda de uma cerveja que utiliza os recursos da Língua Portuguesa de aumentativo e de diminutivo para dar o tom de humor esperado. Aproveitando o verão (palavra que termina com ão, mas não representa aumentativo) e a saudável mania do carioca de tomar uma cerveja, o anúncio foi muito feliz na escolha desses recursos.

Sabe-se que, para aumentar ou diminuir a significação de uma palavra, é preciso acrescentar a ela um sufixo. Sufixos são elementos que têm como missão formar uma nova palavra, alterando sua classe gramatical, mostrando ação, noção de agente, de instrumento, de modo, enfim, formando palavras derivadas da original. Assim: casarão (aumento), mesinha (diminuição), sapateiro, bibliotecária (agente ou ofício), cantar, punição, aprendizagem (ação ou resultado da ação), calmamente (modo) etc.

O aumentativo e o diminutivo podem ocorrer de duas formas:

  • a) com acréscimo de uma palavra de aumento ou de diminuição: grande, enorme, super, pequeno… Nesse caso teríamos uma cerveja grande (de 700ml) ou uma cerveja pequena (de 300ml).
  • b) com acréscimo de um sufixo para o aumentativo: cadeirão, homenzão, homenzarrão, copaço, corpanzil, vozeirão, entre outros; e para o diminutivo: livrinho, florzinha, flautim, chuvisco, lugarejo, riacho, gorducho, etc.

Entretanto, dizer que uma cervejinha é uma cerveja pequena ou um cervejão é uma cerveja grande, não é verdade! O que acontece aqui, então?

“Vou tomar uma cervejinha com os amigos” não significa que você vai ingerir uma cerveja pequena (de 300ml). A intenção nessa frase é avisar alguém de que você vai para o bar com os amigos para beber muuuuuuita cerveja!

Se a frase for “Me dá um cervejão”, o garçom não vai trazer uma garrafa grande e sim uma cerveja que é considerada muito boa pelas pessoas daquela mesa.

A esse fenômeno chamamos aumentativo ou diminutivo afetivo. Essas formas não traduzem ideia de tamanho, mas possuem uma carga especial de significação: euforia, crítica, admiração, lamento, carinho… em contexto pré-determinado pelos envolvidos na conversa.

No caso da propaganda, isso fica claro, pois os amigos estão tomando um cervejão, no sabadão, o papo gira em torno de um jogão ou do poquerzão, aparece um mulherão… Ou seja, tudo que é bom é tratado no aumentativo, e ainda se confirma na pergunta de um deles: “Você vai comprar um carrinho ou um carrão?”

Além disso, outras palavras com terminação ão também aparecem na conversa para confirmar a ideia de que o papo ali é de gente bacana e que pensa grande!

  • vacilão, palavra que não está no aumentativo, mas que denota grandeza = pessoa que vacila muito;
  • moderação; perfeição; exceção que usam o sufixo para determinar resultado de uma ação.

Esse conjunto de ãos confere um clima de muita animação. Tudo isso aliado à entonação que os personagens colocam em suas falas, gera um resultado divertido e com o jeitinho malandro do brasileiro que sabe aproveitar um final de tarde de verão.

Não posso deixar de comentar, ainda, a palavra verãozão! Dá para sentir o calorzão e o clima da galera quando essa palavra é pronunciada! Verão já é quente pra chuchu, verãozão então? Calorão!!!

Neste verão, beba com moderação!

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Um Comentário para “Cervejinha ou CERVEJÃO?”

  1. LUcas disse:

    Mas A cerveja é uma palavra de gênero feminino.
    De onde foi que estes analfabetos transformaram-na em masculino.

    OU você toma um cervejinho?????

Deixe um comentário