Educação
&
 
Conhecimento

Bijux in the box - Tô vendo

Como fugir da Globo

Sei que nos acostumamos – a maioria de nós, telespectadores – a manter a TV ligada na Globo. É mais fácil, a gente já sabe o que vai ao ar, e a que horas. A gente confia porque, afinal, não há como negar a qualidade que, genericamente, caracteriza os programas globais. Mas sempre é bom saber que existem alternativas nas outras emissoras. Não são muitas, mas existem.

Por exemplo: no horário do programa da Fátima Bernardes é mais divertido ver o Hoje em Dia, da Record. Nada contra a Fátima, uma unanimidade nacional, competente, charmosa, elegante. Mas o formato do programa é que é assim meio chato. Contei dez pessoas nos grupinhos atrás de cada montinho de convidados – são, portanto, cerca de trinta pessoas que ficam ali atrás, no escurinho. É inevitável que alguma delas boceje, ou fique acariciando os cabelos, ou eventualmente se ponha a dormir mesmo. Sempre fico olhando aquelas desnecessárias testemunhas, tentando pegar alguma gafe.

Enquanto isso, no Hoje em Dia, três apresentadores dinâmicos e divertidos mostram assuntos variados, com bom humor e aquele sotaque paulista que, para nós, cariocas, é super-engraçado. O ambiente é claro; os convidados não são obrigatoriamente da Record, ao contrário, há diversidade de pessoas a participar do programa. De manhã, a Record tem uma vantagem adicional: seu jornal Fala Brasil nos salva do incrível Bem Estar, da Globo, uma das coisas mais chatas que já vi, e que se dedica demasiadamente a perscrutar as entranhas humanas – quando não apresenta ao vivo e em cores o resultado do trabalho de nossos intestinos. Se é que me entendem. Há outras opções também mais tarde. O CQC, da Band, nos salva do terrível Tela re-Quent-ada, com seus filmes velhos. O Datena, com seu programinha de respostas fáceis para perguntas bobas, era bem divertido, e o maior (literalmente) âncora da tarde continua diariamente a informar sobre São Paulo, sobre casos policiais nacionais, sempre dando bronca nas “otôridades”. O Danilo Gentili tem-se mostrado boa opção, se você não estranhar algumas cenas e linguagem, digamos, um tanto chulas. A Fazenda da Record é mais divertida do que o BBB. Mas nas novelas e no jornalismo a Globo é imbatível.

Eu vi…

No ar, rapá…

Exemplo do bom jornalismo da Globo é o RJTV, que está comemorando 30 anos (!!!) com matérias históricas. Grande sacada foi a criação do “Parceiro do RJ”, que pôs pra trabalhar jovens de diversas localidades do Grande Rio. O acompanhamento das reclamações dos moradores, e das eventuais gestões das Prefeituras para sanar problemas fez – e faz, agora com novos “parceiros” – a diferença. Só dura tanto tempo o que é muito bom.

Band Folia

O Carnaval passou, já estamos no Ano Novo de 2013, mas não custa registrar: alguns dos melhores momentos da festa foram apresentados pela Band. Entre eles, destaco a verdadeira aula de frevo que deu a equipe em Recife – à frente a bela Nadja Haddad. Aula completa, direto do Marco Zero, com figuraças como o Maestro Formiga, e o auxílio luxuoso de Lenine e Zélia Duncan. Também a cobertura dos trios da Bahia foi competente e animadíssima. Valeu como contraponto ao carnaval carioca da Globo.

Desfile do Rio

Sonho com o dia de Carnaval em que a Globo apresentará o desfile das Escolas de Samba do Rio sem ruídos. Explico: queremos ver o desfile e ouvir os sambas-enredo. Tá certo informar sobre o enredo,  sobre cada ala etc, mesmo porque sem isso a maioria de nós não conseguiria entender nada. Mas deixar o samba rolar com legenda apenas uma vez, e ficar falando o tempo todo é terrível. E isso acontece todo santo Carnaval.

artigos anteriores de Bijux in the box

Publicado em – Edição 110
Coragem, Record!
Publicado em – Edição 109
Sinal dos tempos?
Publicado em – Edição 108
Dá-lhe, delegada!
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Deixe um comentário