Educação
&
 
Conhecimento

Tamas

Instante Fugaz

De onde vem
esse calor infernal?
Estremeço e desidrato.
Acordo mergulhado
num lençol de suor,
com sensações e imagens
que desfilam sobre mim.
Pesadelo, delírio ou realidade?
No calor da febre
vivo essa doença
que me consome todo.
Como o sol consome tudo
na explosão multicolorida.
Poderá alguém, apenas por um dia,
continuar a viver por mim?

Poeta Convidado

Luiz Paulo Serôa

Miragens

Te vejo
olhares furtivos das ruas

Estremeço
a cada confusão que faço

Entristeço
com essa larga distância sua

Enlouqueço
a cada rosto, carícia que refaço

Pensamentos Pró-fundos

– Aprendi a nadar.
Agora me afogo em papéis.

– Repousa sobra a pele
um odor de desejo.

– Imaginar muito além do impossível.

– Palavras arrumadas
dissimulam
ações equivocadas.

– O amor anda com pernas próprias.
E tortas.

– Meu corpo é o palco.
Dança sobre mim a bailarina.

– O coração é um barco.
A paixão é uma tormenta.
Muitos barcos sucumbem na tormenta.

– Sombras do passado
obscurecem o despertar.

– Um olhar azul
me enche de céu.

– Viver é apenas
uma fração de segundo
do tempo infinito.

artigos anteriores de Tamas

Publicado em – Edição 117
Instante fugaz
Publicado em – Edição 115
Instante fugaz
Publicado em – Edição 114
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Um Comentário para “Instante Fugaz”

  1. Delma Medeiros disse:

    Já conheço de longa data O luis Paulo Seroa, e seus poemas são lindos, todos… Parabéns Lupa. Só não sabia que o talento era de família. Lindos os do Tamas tb. abç

Deixe um comentário