Artigos
&
 
Colunas

Tamas

Instante Fugaz

Não são mordidas
nem quedas que me doem.
Minhas dores são de tristezas,
minhas e tuas.
As esquecidas
e as que você me recorda.
Essas me doem.

Mas agora posso dizer não,
transpor o muro, pular o trilho.
Dar as mãos, brincar de roda.
Mãos quentes e felicidade.

Podemos combinar assim:
fique com a tua tristeza,
teu olhar severo
que o trem dos meus sonhos
está chegando.
Minha dança começou.
Já fui.

Pensamentos Pró-fundos

– As intermináveis
perguntas não respondidas,
movem a Humanidade.

– Tentei voar 3 vezes.
Na primeira não consegui.
Na segunda não consegui.
Na terceira não consegui.
Vou tentar outra vez
quando nas asas
me crescerem as penas.

– Vou fazer regime
para ficar
mais leve que o ar.

– Correrias desatinadas,
para onde?

– No sonho
a liberdade existe.

– Prepotentes
impotentes
deixem em paz
a minha mente.

Poeta Convidado

Mauro Vinicius Degraf

O Sol O Vento O Mar

Eu disse bom dia!!!
Pra quem eu disse bom dia??
O Sol, o Vento e o Mar!!!
Um dia o sol veio e com seus raios quis me queimar
Mas logo veio o vento, veio para me refrescar
Outro dia veio o mar e com suas ondas quis me afogar
Mas logo veio o vento, veio mas parou de soprar
Acalmando todas as ondas, todas ondas do mar
Pra quem eu disse bom dia?
Disse ao vento
Mas que também pode matar

artigos anteriores de Tamas

Publicado em – Edição 117
Instante fugaz
Publicado em – Edição 115
Instante fugaz
Publicado em – Edição 114
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Deixe um comentário