Artigos
&
 
Colunas

Iaci Malta

Sobre a verdade

Gente, por várias vezes eu me perguntei o que iria escrever para este número da nossa Folha Carioca e, sempre que isso acontecia, eu começava mentalmente a construir um texto que sempre iniciava com “gente…”. Então, gente, depois de divagar por alguns “escritos mentais”, eu escolhi contar para vocês uma estória da minha história.

Uma vez, quando eu era pequenininha, entre três e quatro anos de idade, eu peguei dinheiro do lugar onde meu pai o guardava – uma nota grande (não sei mais qual a maior nota da época) – atravessei uma rua movimentada e fui ao verdureiro comprar balas. O verdureiro, que conhecia minha família, me levou para casa e, honestamente, devolveu o dinheiro para minha mãe.

artworks-000042249653-711jy1-originalEu ouvi várias vezes essa estória e, agora, retornando a ela, pensei em três possíveis conclusões a que poderiam chegar meus pais: essa menina é muito inteligente, observadora e tem iniciativa, ou essa menina é perigosa e precisa ser contida, ou ainda, essa menina é muito esperta e precisa ser vigiada. Acredito que meu pai preferiu a primeira e minha mãe a terceira, mas o que me levou a contar essa estória foi a reflexão que ela provocou em mim ao ser relembrada: um mesmo fato pode levar a diferentes conclusões, a interpretações bem distintas, até opostas.

Ou seja, essa lembrança me remeteu a algo da experiência dos seres humanos que me fascina: um mesmo fato pode ser visto de diversas formas por pessoas diversas. Aí vem a pergunta: o que é o real, o que é a realidade de que tantos falamos? Qual dentre diferentes visões reflete a verdade, qual expressa a realidade?

Os antigos, como eu, devem se lembrar do cineasta japonês Akira Kurosawa e muitos talvez tenham assistido a seu filme Rashomon (1950), que trata exatamente dessa questão: num julgamento, quatro testemunhas oculares descrevem a cena de um crime, o que resulta em quatro versões diferentes e contraditórias tornando impossível saber o que realmente aconteceu.

Esse filme, considerado uma obra prima, influenciou profundamente o pensamento filosófico sobre o conceito de verdade, já que aponta para a significativa influência da subjetividade de cada um na construção de sua visão sobre uma experiência vivida em comum. Será que podemos dizer que a verdade é uma questão de consenso?

artigos anteriores de Iaci Malta

Publicado em – Edição 117
Vergonha
Publicado em – Edição 115
Salvas aos cidadãos paraguaios!
Publicado em – Edição 113
O mundo mágico
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Deixe um comentário