Artigos
&
 
Colunas

Arlanza Crespo - Quem é Quem

Um homem apaixonado!

Fred Pacífico

Fred Pacífico

Quando eu telefonei para marcar uma entrevista fui logo dizendo : “Oi Jorge, estamos no mês de junho, tem o Dia dos Namorados e eu me lembrei de fazer uma matéria com você para a Folha Carioca”. Ele riu, achou estranho uma doida ligar para ele e falar aquilo. Marcamos a data , não podia ser na casa dele, acabou sendo na minha. Chamei o fotógrafo, re servei o dia inteiro. Tem entrevistas que duram meia hora, outras mais um pouco, e outras que a gente não quer que acabe. Foi o que aconteceu com a nossa. E quando a noite chegou já éramos “amigos de infância”.

Jorge Salomão nasceu em Jequié, na Bahia. O pai era sírio e a mãe baiana. Foi uma linda história de amor, mas o pai morreu cedo. Com 10 anos Jorge já tinha lido os romances mais importantes, e lembra que as primeiras efervescências sexuais vieram lendo Jorge Amado. Estudou Ciências Sociais e Filosofia em Salvador, onde conviveu com o cinema de Glauber e o aparecimento do tropicalismo. Dirigiu espetáculos de teatro, ganhou todos os prêmios, mas estava muito visado. Veio para o Rio de Janeiro, era uma época muito difícil, plena ditadura. Em 1977 foi para Nova York onde ficou 8 anos fazendo todo tipo de trabalho alternativo. Voltou para o Brasil incentivado pelo irmão Waly e por Antônio Cícero, que diziam que ele tinha frases boas e deveria escrever música. Contou-me que um dia estava na praia quando passou o Nico Rezende e disse: “Bicho, vamos compor?” E foram para casa dele. Foi quando Jorge fez a música “Noite”, gravada por Zizi Possi. Depois fez “Pseudoblues”, que Marina gravou e é a que ele mais adora.

Jorge não para. Tem vários livros publicados e atualmente está escrevendo um sobre seu irmão Waly.Também se apresenta no SESI da Graça Aranha, e em junho agora vai repetir o sucesso “Vinicius 100 anos” dividindo o palco com excelentes profissionais.

Está sempre descobrindo o prazer de viver nas mínimas coisas, e fazendo das mínimas, máximas. Tem uma ótima relação social com todo mundo, mora em Santa Teresa onde recebe os amigos em reuniões animadas. Vai passando e dizendo: “Hoje tem festa lá em casa!” Tem um filho, João, guitarrista e artista plástico, que mora em Nova York.

Jorge gosta de brindar o acaso, “Ele te oferece coisas boas”. Gosta de andar, gosta de “traçados indefinidos que vão se definindo”. Tem um espírito jovem, gosta de cantar, principalmente debaixo do chuveiro. Adora ler, ouvir música, ir à praia e olhar o mar. “O mar é um acontecimento poético completamente novo. Não tem explicação lógica em frente ao mar”.

Falamos muito, rimos, comemos. Identifiquei-me com ele. Nós dois amamos o mar, amamos poesia. Eu adoro frases lindas, ele diz frases lindas. Eu adoro Manoel Bandeira, ele me disse “Vou-me embora pra Pasárgada”. Adorei seu chapéu, ele amou meu perfume. Tiramos fotos e ele se jogou no tapete. Sobre namoradas? “Não moraria de novo com ninguém, mas adoro namorar. Não vivo sem paixão! Pelo trabalho, pelos projetos, pelas pessoas, pela vida!!!”

artigos anteriores de Arlanza Crespo

Publicado em – Edição 117
Quando você vende músicas, você vende sonhos
Publicado em – Edição 116
Vencendo barreiras sempre
Publicado em – Edição 115
Vivendo e aprendendo
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.5/5 (2 votes cast)
Um homem apaixonado!, 4.5 out of 5 based on 2 ratings

Deixe um comentário