Educação
&
 
Conhecimento

Tamas

Instante Fugaz

– Êta, quanta fumaça preta.
Puseram fogo no matagal.
Vieram vizinhos, curiosos,
o bombeiro e a força policial.

Na busca do culpado,
perguntas ao deus dará.
Um falatório enorme.
– Quem será, quem será?

Será ponta de cigarro incandescente?
Será um mau elemento inconsequente?
Será o sol escaldante e o calor indecente?
Ou será brincadeira de adolescente?

Fogo extinto e fim do rebuliço.
A busca do culpado sem solução.
Todos de volta para as casas,
foi embora a corporação.

Brincar de índio, com flechas incendiárias,
é muito perigoso.
Amanhã, acho que vou brincar
de pique esconde.

 

Pensamentos Pró-fundos

-Um ponto
visto de perto
pode ser um universo
cheio de pontos.

-Desejos desencontrados
acordam com a solidão.

-As palavras também me enganam.

-Um instante depois de agora
continua sendo agora.

-Cedo ou tarde
todo império acaba.

 

Poeta Convidado

Sandra Martins de Souza

Vago Urca

Num frêmito
Senti a língua molhada
Da onda do Mar
Lamber, vibrar
Em sons e murmúrios
Lenta, leve, cálida
No corpo denso
Da areia da praia…

artigos anteriores de Tamas

Publicado em – Edição 117
Instante fugaz
Publicado em – Edição 115
Instante fugaz
Publicado em – Edição 114
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Deixe um comentário